Homepage
Cruzado
Perspectivas
Fazer uma doação
Acerca de Fátima
Notícias
Documentação
Terceiro Segredo
Consagração
Orações
Livraria
Mesa de trabalho do Padre
Apostolado
Informações
THE FATIMA NETWORK
ImageMap for Navigation Porquê Fátima? Mapa do site Contacto
Perspectivas Sobre Fátima
Perspectivas sobre Fátima

A Proibição de Livros na Califórnia e o Espírito dos Tempos

por Christopher A. Ferrara
20 de Abril de 2018

Como avisou na década de 1970 o grande Dietrich von Hildebrand, já falecido, no seu livro The Devastated Vineyard (1973), “O veneno da nossa época está a infiltrar-se vagarosamente na própria Igreja, e muitos não conseguiram reconhecer o declínio apocalíptico do nosso tempo.”

O veneno da nossa época, o espírito dos tempos, pode resumir-se numa frase: revolta contra o reinado de Cristo-Rei. Vemo-lo agora, até no elemento humano da Igreja, que, porém, acabará por se livrar do veneno, dada a sua indefectibilidade. Mas não se pode dizer o mesmo da nossa civilização post-cristã, que está claramente no seu estertor de morte. Só Deus a pode salvar agora.

Como noticia o Life Site News, a Assembleia da Califórnia acabou de “aprovar legislação... suficientement lata para proibir a venda de livros que têm por fim ajudar as pessoas a superar atracções indesejadas pelo mesmo sexo.” A lei em questão inclui na proibição pelo Estado de “métodos injustos de competitição e actos ou práticas injustos ou enganosos” qualquer forma de “[a]nunciar, propor empregar, ou empregar esforços para a mudança de orientação sexual de um indivíduo.” A expressão “esforços para a mudança de orientação sexual” é definida como “quaisquer práticas que procurem mudar a orientação sexual de um indivíduo.”

Por outras palavras, a Califórnia proibiu na prática anunciar ou até mesmo propor ou defender o uso de terapia para remediar aquilo a que o Catecismo de João Paulo II chama a “condição homossexual” “intrinsecamente desordenada,” que inclina a pessoa por ela afectada a actos intrinsecamente perversos (isto é, a sodomia).

O projecto de lei, cuja proibição abrangeria a venda ou até a distribuição gratuita de livros sobre esse assunto, será quase de certeza assinada para valer como lei pelo Governador da Califórnia Jerry Brown, que é católico apóstata, embora tivesse outrora considerado ser Padre. Brown é a Prova Nº 1 da penetração do veneno da nossa época na Igreja.

Enquanto a queda da Califórnia numa loucura total assinala o fim que se aproxima de toda uma civilização, recordamos o aviso profético de Leão XIII, na sua encíclica sobre a liberdade humana, em como a falsa concepção moderna da liberdade acabaria no triunfo do erro e na perseguição da verdade:

“Conceder a todos a liberdade de falar e escrever, e nada será poupado, nem mesmo as verdades primárias, esses grandes princípios naturais que se devem considerar como um nobre patrimônio comum a toda a humanidade. Assim, a verdade é, pouco e pouco, invadida pelas trevas e, o que muitas vezes sucede, estabelece-se com facilidade a dominação dos erros mais perniciosos e mais diversos.”

Todavia, enquanto este horror se desdobra perante nós, até no próprio vértice da Igreja, incluindo o Papa, vemos prelados católicos a agir como aqueles a quem o meu amigo e colega John Rao chamou “soldados do Zeitgeist,” marchando obedientemente para a sua própria destruição e a destruição da própria Igreja, se tal fosse possível.

Mas por fim o Imaculado Coração triunfará (a seguir à Consagração da Rússia), e o mundo será testemunha do que Antonio Socci descreve como “uma mudança radical e extraordinária no mundo, um derrubar da mentalidade que domina a modernidade, provavelmente a seguir a acontecimentos dramáticos para a humanidade.” Porque é Cristo-Rei, e não os homens loucos e vangloriosos que trabalham para a ruína da Igreja e do Estado, Quem é o Senhor da História.




amigable a su impresora
Pagina inicial

imagemap for navigation Página inicial Mapa del sitio Contactar Buscar